Hoje foi um domingo tranquilo, calmo, pacífico. As polémicas que por aí andam são indignas, coisa de tablóides e folhas panfletárias, e estamos no Mês da Grande Alienação. De modos que escrevo sobre o lançamento de Ana Catarina Mendes no Flashback (ou lá como aquilo se chama atualmente).

Seja qual for o nome que tem atualmente — não vou gastar neurónios a atualizar o nome cada vez que se lembram de o mudar, o que sucede com inusitada frequência e mau gosto —, o Flashback está numa boa fase. …


Hoje proponho que pensemos na revisão dos critérios para as medidas de combate à pandemia. Também faço notar o nosso imenso sucesso nesse combate, sucesso que ficará para a História.

Vamos ser francos: os limites para estabelecer as medidas para a pandemia deviam ser revistos. Nesta altura, toda a informação disponível aponta para os limites serem desajustados da atual fase do vírus. Foram estabelecidos em função de um quadro em que uma percentagem significativa dos novos infectados acabava nos hospitais e dentro desses uma parte significativa acabava por necessitar de cuidados intensivos. …


Hoje ri com gosto com a tirada do ministro das Finanças no Parlamento. E num período e três bullets avanço onde concordo e discordo das novas medidas do Governo para a pandemia.

O ministro de Estado e das Finanças disse hoje esperar ”sinceramente que não, que não haja mais chamadas de capital. O próprio Banco de Portugal criou essa expectativa de que não houvesse mais chamadas de capital”. Esta resposta de João Leão a Mariana Mortágua na audição do Novo Banco na AR fez o meu dia, ahehehahhehheh.

ahahahahahahahahahahahahae ehehehehehahahaha!

Ainda estou a rir. Amanhã logo choro ;)


Hoje escrevo sobre os velhos. Uma palavra que evoca amor, ternura, mas também desagrado, silêncio, vazio.

O envelhecimento é um assunto que, como compreendes, me toca. Dentro de dias faço 61 anos. Faltam quatro para entrar para um grupo estatístico especial: os velhos.

O que tem de especial?, estás aí tu a perguntar. Calma. Estou só a pensar como a definição do grupo mudou ao longo da minha vida. Quando eu era miúdo, as pessoas velhas à minha volta qualificavam-se mais cedo, aos 60, e depois quase desapareciam da vista. O arquétipo era o velho que ficava em casa…


Com o Facebook a discutir a marquise de Ronaldo, hoje é um excelente dia para um balanço do congresso do MEL. É simples: nem líder, nem programa, divórcio rigoroso entre eleitores, grupos de interesses e partidos. A competição para ver quem é mais saudosista não tirará a direita do doldrums em que perdeu a velocidade há seis (6) anos.

Nem à direita se conseguiu descortinar o que trouxe de novo — e quero lá saber da novidade, o que todos queríamos era algo útil à política e à governação da sociedade — a “ovibeja” das direitas, vulgo congresso do…


Hoje começou o encontro das direitas. Não se passou nada: tirando normalizar o Chega, não vai vir dali uma ideia para o país, um narrativa que interesse eleitorado, zero, nicles.

Começou hoje a convenção das direitas sob o pomposo e distrativo nome de Movimento Europa e Liberdade. Ora pelos ecos do primeiro dia, e usando as palavras do Pedro Santos Guerreiro, o ajuntamento evidencia mais divisões do que prenuncia uniões.

Uma fatia da direita salivou com a presença de Pedro Passos Coelho. Parco em comentários, o ex-PM entrou sem compromisso e saiu descomprometido. Nem outra coisa esperava dele.

Em…


Hoje abordo o conflito entre Israel e a Palestina, ou melhor dizendo entre o governo extremista de direita que recorreu a mais um episódio de guerra porque é um governo fraco — e perdeu para surpresa geral. Se a União deixasse de assobiar para o ar e tomasse uma posição firme, acabava com o sanguinário Netanyahu. Mas o plano israelita de colocar todos os palestinianos em campos de concentração não é de hoje: tem décadas e uma planificação cuidada, que envolve manipulação até da ciência.

Confesso que fiquei surpreendido com o desfecho da batalha do mês entre Israel e…


Hoje o Bloco dominou o noticiário com duas pressões: à direita e ao Governo. Amanhã o partido tem a sua Convenção, é provável que continue a atrair a atenção dos media. Oxalá. Para variar do enjoo de Ventura.

Grande cobertura mediática da coordenadora do Bloco de Esquerda hoje! Não é por acaso: vai correr este fim de semana a XII Convenção Nacional do partido. Mas é uma raridade: BE e Catarina Martins dominaram a atenção dos media com 19 e 18 citações cada, com o PS na terceira posição com 15 e António Costa com 12 no quarto lugar…


Hoje dois apontamentos curtos, de fugida. Um sobre a tristeza que é ver Rui Rio arrastar-se nos seus últimos meses no palco grande da nossa política. A reportagem do dia conta como caiu em desgraça. O outro é de alegria: já cá mora a primeira dose da vacina contra a Covid-19! Ah: e o correio, o correio!

A pensar sobre Rui Rio ocorre-me o paralelismo com Zinedine Zidane. Uma carreira de futebolista excelsa, espectacular, um artista exímio, 18 anos a alegrar adeptos, dez dos quais ao mais alto nível dos clubes, primeiro na Juventus depois no Real Madrid, foi…


Hoje foi o Dia Internacional contra a Homofobia, a Bifobia, a Transfobia e a Interfobia e falo disso. Também escrevo sobre um dos novos temas recorrentes: o trabalho remoto e como o devemos encarar/incorporar.

Há 31 anos a homossexualidade era uma doença, uma perturbação mental. A Organização Mundial da Saúde só em 17 de maio de 1990 retirou a homossexualidade da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde (CID).

Um passo importante, sem dúvida, mas que ainda não representou a cidadania plena para essa minoria (7% em Portugal, segundo um estudo citado há tempos pelo Expresso).

Paulo Querido

Cidadão europeu. Integrador de ideias.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store